quarta-feira, 2 de abril de 2014

A Graça da Palavra




(Transcrito)

“O que me consola na minha angústia é isto: que a tua palavra me vivifica.” 
Sl 119.50

A angústia não é uma patologia e sim um sentimento existencial. Angústia não é um sentimento independente. É gerada por fatores externos e internos. Cada pessoa sente a angústia de um jeito e com uma intensidade ímpar. O senso comum define angústia como: “aperto no peito”. 

A angústia aperta o nosso peito, rouba a nossa paz e adoece a nossa alma. Os seus efeitos são devastadores. Ela desagrega o equilíbrio de nosso espírito e dilacera a esperança da nossa alma. Enquanto a angústia provoca tudo isso, a Palavra de Deus cria efeitos contrários. 

A Palavra do Senhor gera vida em nossa alma, consolo em nosso coração e desata as amarras do nosso ser. A Palavra de Deus é o tônico para o nosso coração e o refrigério para a alma aflita. Por isso, além de ler, é importante também examinar a Palavra. Aquele que lê, ouve e guarda a Palavra, recebe consolo para o dia da tribulação. A Palavra vivifica o morto, restaura o desfalecido, fortalece o fraco, rejuvenesce a esperança e traz alento ao espírito abatido. É pela Palavra que sabemos que nada pode separar-nos do amor de Deus.

2 comentários:

neuza alvesn disse...

Parabens;pelas palavras de animo e vigor Deus abençoe sempre ;obrigada por dividir conosco esse alimento que é a palavra de Deus. ..

Angela Vauthier disse...

Obrigada Neuza por suas palavras. Que o Senhor Jesus te abençoe grandemente.