quinta-feira, 24 de março de 2011

Ao Chamado de Quem Devo Atender?

Pastora Ludmila Ferber, Banda Imortal, Padre Fábio de Melo, Cantora Celina Borges


Por




Angela Vauthier


Continuando com o tema musical, estou aqui mais uma vez para falar sobre os rumos que estão tomando a música secular e a música evangélica.

Visitando o site Efrata Music do compositor Elvis Tavares (http://www.efratamusic.com.br/) me deparei com algo surpreendente e constrangedor: a notícia de que a Pastora Ludmila Ferber teve uma de suas canções plagiada por uma banda de forró baiana.

“A música Ouço Deus me chamar, de Ludmila Ferber, também dá nome a um CD que ela lançou por sua própria gravadora, em 2003. Na versão da Banda Imortal, o título original foi transformado em Ouço você me chamar, mas em alguns sites e em um vídeo no YouTube a canção é chamada de Eu Vou (Alta Madrugada). Segundo a base cadastral do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD), a autoria de Ouço você me chamar é de Sebastiana Freires do Nascimento.

De acordo com o site Pátio Gospel (http://www.patiogospel.com.br/), além de trocar o nome da música, a Banda Imortal fez algumas modificações na letra para se adaptar ao público secular. Ainda segundo o site, Ludmila Ferber falou em seu Twitter (http://twitter.com/pastoraludmila) que já tomou providências sobre o caso, que agora estaria nas mãos dos advogados de sua gravadora.”

Fonte: http://www.efratamusic.com.br/conteudo.php?id=380&id_secao=1

Significado de Plágio: s.m. Ação do plagiário; cópia, mais ou menos disfarçada, de obra alheia. (http://www.dicio.com.br/plagio/)

Confira os vídeos das duas canções e compare:






Me chama a atenção a pessoa ter a coragem de modificar uma canção que fala de um encontro espiritual com o Senhor durante a madrugada, para se ter um momento de oração, pois a Bíblia diz: “Eu amo aos que Me amam, e os que de madrugada Me buscarem, Me acharão” Provérbios 8:17, e transformá-la numa canção erotizada. "Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará" Gálatas 6:7.

Após ver esse absurdo, fui buscar um pouco mais de informações sobre a banda e pude descobrir que eles não apenas plagiaram a música da Ludmila, mas também regravaram sem modificar nem mesmo os arranjos vocais, a canção Um Verso de Amor gravada pela Pâmela e o Alex Gonzaga, cantores da MK Music. Nesse caso eu não sei se os autores Davi Fernandes e Dereck permitiram a regravação ou se situação é a mesma da música da Ludmila.

Confira os vídeos:





Por outro lado fico me perguntando se essas coisas não estão acontecendo por culpa nossa mesmo?! Quando digo nossa, me refiro aos evangélicos, que ao longo do tempo foram mudando um pouco o foco de suas composições além de permitir que as mesmas fossem regravadas por pessoas que não são evangélicas. No caso da Ludmila sua música foi regravada sem autorização. Mas, quantas de nossas canções foram acompanhadas por dançarinas semi-nuas nos programas dominicais na TV?! Alguns compositores, pensando em se beneficiar financeiramente, pois quanto maior a vendagem de CD’s maior o retorno financeiro com os direitos autorais, permitem que suas canções sejam regravadas, outros alegam que através da canção regravada por uma pessoa “famosa” a Palavra de Deus terá um maior alcance. Até em trilha sonora de novelas já tivemos músicas evangélicas, tanto românticas como de adoração. Enfim, será que não demos espaço para façam com nossas músicas o que temos visto: confusão, bagunça?!

Desde o início dos anos 90 começou a “febre” das canções românticas evangélicas, não que eu não goste do estilo, mas acho que é preciso dosar um pouco, pois algumas não têm como diferenciar de uma música evangélica para uma música popular. Antes, as canções que falavam de amor eram executadas apenas em casamentos e tinham uma letra que mais parecia uma oração pedindo a bênção de Deus para o casal, que uma declaração de amor. Hoje, é raro o CD que não contenha pelo menos uma música romântica, algumas gravadoras já lançaram até coletâneas porque a procura é grande. E tem música pra todo gosto: quem está esperando encontrar um amor, quem já encontrou, quem encontrou e perdeu, enfim, pra cada situação uma música que combine. Já que para muitos ouvir uma boa música popular romântica é pecado, então, temos as nossas não é verdade? Só lembrando que até o fim dos anos 80 ninguém chamava de música evangélica, mas de hino, justamente para diferenciar do meio secular. E o que dizer das inúmeras versões que foram feitas de músicas internacionais conhecidíssimas com letras evangélicas? Temos versão da Mariah Carey, Whitney Houston, Celine Dion, U2, e outras que no momento não lembro, enfim, quando ouvimos a versão não tem como não lembrar da original não é verdade?

Outra mudança nas composições atuais é o tema, quase todas têm o mesmo teor: exaltação após um período de humilhação ou perseguição, reivindicação por bens materiais ou posições privilegiadas por ser filho (a) do Rei, ou declaração de amor apaixonada por Cristo. Vale salientar que algumas são extremas, como o verso de uma que diz mais ou menos assim: “estou enfermo de amor, Amado meu, estou aqui, vem pra mim, Te esperando com saudade no jardim, pois me arrebatas-te o coração... eu estou apaixonado, eu estou desesperado, me diga o que fazer, me diga aonde ir”. Estranho não?!!! Desde quando sentir amor pelo Senhor Jesus nos deixa enfermo ou desnorteado? Pedro disse a Jesus: “Respondeu-lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna” João 6:6. Também tem algumas músicas que mais parecem mantras, porque são 04 frases e quase 05 minutos repetindo a mesma coisa. Parece que faltou inspiração pra completar a música e precisa repetir diversas vezes pra completar o tempo da faixa no CD. Não esquecendo também de comentar sobre a novidade que tomou conta das gravações de DVD’s de cantores seculares que são as participações dos cantores evangélicos cantando juntos uma música sua. “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus”. I Coríntios 10:31.

Enquanto as nossas canções estão perdendo o rumo, os católicos estão gravando belas canções com letras baseadas na Palavra de Deus. Com toda sinceridade, prefiro algumas músicas do Padre Fábio de Melo a certas músicas evangélicas da atualidade. O que dizer desses versos: “Filho do Céu, Filho do Céu, Teu amor me faz viver, Teu amor me faz dizer: sou filho do Céu. Revestido de Tua glória, consagrado a Ti Senhor, território santo eu sei que sou, viverei pra proclamar: do Céu eu sou” ?!. A cantora católica Celina Borges compôs uma canção que diz: “Posso, tudo posso naquEle que me fortalece, nada e ninguém no mundo vai me fazer desistir. Quero, tudo quero, sem medo entregar meus projetos, deixar-me guiar nos caminhos que Deus desejou pra mim e ali estar ... Vou persistir, continuar a esperar e crer e mesmo quando a visão se turva e o coração só chora, mas na alma, há certeza da vitória eu vou sofrendo, mas seguindo enquanto tantos não entendem, vou cantando, minha história, profetizando: que eu posso, tudo posso... em Jesus!”. Quanta diferença não é mesmo?

Confesso que sinto saudades do tempo em que:

* As músicas evangélicas eram hinos;
* Os cantores eram chamados de irmãos e não artistas gospel;
* Cantar pra Jesus era um ministério e não uma boa opção no mercado fonográfico;
* As composições eram cedidas e não vendidas;
* As músicas eram para deleite espiritual e não para “curtir”;
* A mensagem central era o amor de Deus para com o ser humano e não o amor do homem para a mulher.

Sei que o mundo muda, as coisas evoluem mas não podemos permitir que as nossas canções sejam profanadas e nem tão pouco que o mercado fonográfico nos obrigue seguir “a moda atual”, devemos seguir o que nos diz a Palavra de Deus: “Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos” Malaquias 3:6. “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente”. Hebreus 13:8.

14 comentários:

Anderson disse...

Boa matéria! e tbm concordo quando vc disse que prefere algumas musicas do pe. fabio de melo do que de alguns cantores...

Angela Vauthier disse...

Anderson, agradeço por você sempre visitar o blog. Fico feliz em saber que pessoas como você, mesmo tão jovens, compartilham do mesmo pensamento que eu.

Deus te abençoe sempre!

pedro-wisk@hotmail.com disse...

ok,ok mana,eu achei super interesante sua matéria ,vc esta de parabens, continue assim,olha val sinceramente,acho que as coisas estão muito misturada,ate parece que o sal ta virando açucar ,esses artista evangelicos ,estão bem fora dos padroes de cristo,aquele hinos que a gente escuta e que faz nos ficar-mos pertinho de Deus esta muito longe,inclusive as igrejas pentecostais ,os musicos das igrejas ,quando a gente vai cantar um hino ,como por ex:deus enviou o seu filho amado ,eles não sabem nem tocar, mudam muito o padrão original ok? ja me chamarm de antigo por gostar desses hinos ,mas a melhor coisa é lembrar e cantar esses hinos espirituais, que deus possa ter misericordia e fazer com que não misturamas as bençãos com maldiçoes ,um bjo e Deus te abençoe.

Meiry disse...

Oi Vau,seu blog tá uma bençao!
bju

Angela Vauthier disse...

Pedro

Obrigada por sua visita e comentário. Sei como você se sente quando te chamam de antigo, porque também já passei por isso. Infelizmente as belas canções que tocaram tantas vidas estão sendo "aniquiladas" do meio evangélico.

Mas, que bom que ainda existem pessoas como você que não desistem de viver o verdadeiro Evangelho.

Angela Vauthier disse...

Meiry muito obrigada pela visita.
Um elogio vindo de você, pra mim é uma honra diante do seu vasto conhecimento musical.

Deus te abençoe sempre!

silviananci disse...

Excelente Vau...concordo em tudo. Parabéns...Deus abençoe sua vida!!!

Angela Vauthier disse...

Sílvia

Agradeço por suas palavras.
Sei que você também faz parte desse seleto grupo que ainda ergue a bandeira do Evangelho genuíno.

Que o Senhor Jesus continue abençoando o seu ministério, que essa voz ungida nunca se cale.

imagem 833 disse...

Parabéns irmã Angela pelo blog e tambem pelos temas.
Admiro muito pessoas como você que tem opiniões firmes no tocante as nossas convicções cristãs, precisamos muito nesses últimos dias de pessoas que saibam discernir o que é o certo do errado e o que Deus deseja receber de nós os seus filhos. Precisamos a cada dia ser-mos sensíveis a voz do Espírito santo e só assim temos condições de descobrir o desejo de Deus. Sou fã de uma boa música, que tenha uma mensagem direcionada, com um propósito de nos trazer conhecimento e descobertas, que nos levem ao um crescimento no Deus soberano.
Parabés!!! Continue buscando crescimento em Deus, um abraço.
Pr. A.Q.A

Anônimo disse...

Otima materia.

concordo com tudo porem gostaria de adicionar algo. Em um programa de radio sobre a vida de Humphrey bogart o locutor lhe deu credito por dizer que hollywood transforma mulheres em prostitutas e homens em covardes. As pessoas se vendem e abrem mao de sua honra pela fama e tudo que ela traz.

Quanto aos artistas seculares, como cristao a unica coisa que posso fazer e' orar por eles. nao tendo a consciencia crista quem nao ama Deus tem de amar algo e pessoas sem escrupulos, talento ou moral vao roubar para si o que puderem. Nao me surpreende que pessoas no meio artistico por amor a fama, dinheiro e todos os prazer que isso traz farao o que e' necessario para permanecer no spotlight.

Os artistas gospel, por outro lado, sao os verdadeiros culpados nessa historia. eu entendo e aceito que a vida muda, nos evoluimos, sociedades se transformam. Louvar a Deus e' louvar a Deus. A musica de louvor ou e' inspirada por amor a Deus ou e' composta usando formulas provadas na criacao de musicas que se tornam populares. Nao conheco as musicas Brasileiras de louvor, porem as Americanas ja ouvi muito e e' facil discernir quais foram inspiradas e quais foram escritas para se tornarem popular.

continue escrevendo. take care and God bless.

Lee S.

Angela Vauthier disse...

Pr. Ademir

Agradeço por seu comentário. De fato hoje poucas pessoas tem convicção no que creem e são levadas por qualquer vento de doutrina que apareça.

Espero atingir o meu propósito através deste blog, que é levar as pessoas à conscientização para uma vida cristã genuína.

Deus o abençoe sempre!

Angela Vauthier disse...

Lee

Obrigada por suas palavras. Apesar de não ter conhecimento da música cristã brasileira você falou com muita coerência o que muitos procuram nesse meio: "estar sob os holofotes". É lamentável, mas parece que tanto aqui como aí nos USA a situação é a mesma. Que Deus tenha misericórdia destes.

God bless you too!

Pr. Linaldo Junior disse...

Graça e paz Angela... tenho percebido que tem muita musica secular, com nome de gospel; secular não nas letras, mas nas motivações, intenções e anseios! Deus abençoe sua vida mais e mais!

eliseu disse...

Como ja comentei no site de relacionamento (orkut) gostaria de registrar que compartilho com tudo que você escreveu, imfelizmente é assim mesmo esta escrito, o Apóstolo Paulo ja falava disso em suas cartas sobre a apostasia e isso é o que se não é, as pessoas estão perdendo o temor a Deus a todo instante as coisas acontecem e nós ficamosinertes a tudo isso. No meio secular as melhores músicas ocorreram até os anos 80 a música evangelica, hoje denominada gospel tambem esta perdendo muitomais ainda existem graças a Deus homens e mulheres que oram e buscam inspiração a Deus para compor canções que tocam em nossos corações, um grande abraço para ti e fique nessa fé.